Anderson Viegas fala sobre o funcionamento de um portal de notícias, para os acadêmicos da Estácio

Anderson Viegas - Foto: Val Reis

Anderson Viegas, repórter do portal TVMorena.com foi o convidado para um bate-papo com a turma de Jornalismo da Estácio de Sá, dia 31 de Julho de 2010. O assunto discutido foi o funcionamento de um portal de notícias.

Além de atuar no portal da TV Morena, Anderson é responsável pelo jornal Conexão Sebrae, um impresso bimestral, com tiragem de 5.000 exemplares, que oferece conteúdo editorial para empresários, produtores rurais, profissionais e população em geral. É também é responsável pelo Canal da Cana, um portal segmentado no setor sucroalcooleiro e foi premiado recentemente no “Concurso Florestal de Jornalismo”, que visa estimular as produções sobre a silvicultura com ênfase aos aspectos econômicos, sociais e ambientais da atividade.

Segundo Anderson, as redações dos jornais online, principalmente em Campo Grande, são bem “enxutos”. O profissional precisa ir atrás da notícia, editar e colocar o texto no site, tirar a foto e ainda colocá-la na matéria. Ele terá que ser um profissional multi-tarefas e precisa conhecer um programa de edição de fotos.

A apuração das notícias, segundo ele, no portal onde trabalha é toda feita via telefone. A pauta é discutida com o editor-chefe e a partir daí começa o trabalho do repórter, quase totalmente por telefone. Ao ser questionado sobre as fotos, Anderson explicou que como o Portal é uma extensão da TV Morena, apesar de funcionar totalmente independente, muitas vezes a foto é conseguida pela própria TV, ou através de contatos via telefone com alguém que tenha ido ao local.

O profissional de jornalismo online geralmente está conectado o dia todo, é o chamado 24×7 (vinte quatro horas, sete dias por semana), tendo em vista que é preciso ficar alerta a tudo que acontece, mas Anderson frisa que não é somente na internet que se encontra notícias, é preciso ir para a rua, pois é lá que as coisas acontecem. “Ao chegar, logo cedo, a gente faz uma ronda nos principais sites de notícias, tanto os nacionais quanto os locais para ver o que está acontecendo e se tem alguma coisa que dá pauta”, afirma Anderson. “E durante o dia é normal você ficar com o site dos concorrentes abertos, para ver o que eles estão dando, não para copiar notícias, mas para não perder nenhuma”.

Outra forma de se conseguir pautas, é a assessoria de imprensa que envia sugestões. Mas nem sempre são interessantes, afinal de contas, o que a assessoria quer é vender a empresa, serviço ou produto em que trabalha. É preciso ficar atento, afirma ele.

As redes sociais também são um fator muito importante para o jornalismo online, pois quando postado no twitter, por exemplo, uma notícia, sempre tem algum feedback, que pode ser críticas ou elogios. Além disso, o conteúdo será replicado para mais pessoas, e o acesso ao site aumenta bastante. Mas é preciso tomar cuidado e checar as informações, nunca esquecendo as regras do bom jornalismo que é fazer apuração, ouvir os dois lados, utilizar o português correto, entre outras coisas.

Por: Val Reis

Anúncios